Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2004

Suicídio

O termo "suicídio'' foi utilizado pela primeira vez em 1737 por Desfontaines. O significado tem origem no latim, na junção das palavras ''sui'' (si mesmo) e ''caederes'' (ação de matar). Esta conotação especifica a morte intencional ou auto-infligida. Num aspecto geral, o suicídio é um ato voluntário por qual um indivíduo possui a intenção e provoca a própria morte. Pode ser realizado através de atos (tiro, envenenamento ou enforcamento) ou pela omissão (greve de fome).

É considerada tentativa de suicídio qualquer ato não fatal de auto-mutilação ou de auto-envenenamento. A intenção da morte não deve ser incluída neste definição, pois nem sempre é manifestada. A gravidade da tentativa deve relacionar-se com a "potencialidade autodestrutiva" do método utilizado, com a probabilidade de uma intervenção de terceiros.

O suicídio é a conseqüência de uma perturbação psíquica. A tensão nervosa que envolve, e culmina nos conflitos intrapsíquicos de gravidade acentuada, transtorna a tal ponto que a morte torna-se único refúgio e a inevitável solução dos problemas. Inconscientemente, o suicida tentou depositar a culpa de sua morte nos outros indivíduos que compõe seu ambiente social, principalmente nos familiares. Neste caso o suicídio funciona como um ''castigo''. É como revidar uma agressão do ambiente que o envolve.

Na civilização romana a morte não era significativa, importante era a forma de morrer: com dignidade e no momento certo. Para os primeiros cristãos, a morte equivalia à libertação, pois a doutrina pregava que a vida era um "vale de lágrimas e pecados". Nesse momento a morte surgia como um atalho ao paraíso.

Nos séculos V e VI os Concílios de Orleans , Braga e Toledo proibiram as honras fúnebres aos suicidas, e determinaram que mesmo aquele que não tivesse obtido sucesso em uma tentativa deveria ser excomungado. Assim o suicídio passou a ser considerado um crime que poderia implicar na condenação à morte dos que fracassavam. Os familiares dos suicidas eram deserdados e vilipendiados enfrentando os preconceitos sociais. Apenas na Renascença a humanidade dos suicidas foi reconhecida, o romantismo desse período forjou em torno do tema uma determinada áurea de respeitabilidade.

Alguns fatores são comuns à indivíduos que tentaram ou cometeram suicídio. Por exemplo, é mais freqüente nas idades que delineiam as fronteiras da vida, como a puberdade e a adolescência, e entre a maturidade e a velhice. Porém, a faixa etária compreende genericamente dos 15 aos 44 anos.

Um ponto significativo à ser analisado, é que os casos de suicídios foram extremamente raros nos campos de concentração, o que reforça a evidência de que as condições exteriores (mesmo as mais brutais) não explicam o fenômeno. Além disso, o suicídio é mais comum em nações ricas e ocorre com mais freqüência nas classes médias.

Por razões não completamente esclarecidas, as mulheres cometem 3 vezes mais tentativas de suicídio que os homens. No entanto os homens são mais eficazes. Isto porque o sexo feminino recorre aos métodos mais brandos como o envenenamento. Enquanto os homens usam armas de fogo, tendem ao afogamento, enforcamento ou saltando de grandes altitudes.

As doenças físicas como câncer, epilepsia e AIDS; ou doenças mentais como alcoolismo, toxicodependência e esquizofrenia compõem alguns dos motivos que induzem um indivíduo a atentar à própria vida. Algumas situações sociais também conduzem ao suicídio. Podemos incluir como exemplo o insucesso no matrimônio ou não ser casado, não ter filhos, não ser religioso, isolamento social e o fracasso financeiro.

A depressão também está aliada aos casos de suicídio. Porém, no auge das crises depressivas o indivíduo fica menos vulnerável a tais tentativas. Isto porque a depressão é caracterizada principalmente pela desmotivação, desinteresse e letargia do raciocínio. Nesse momento o indivíduo não se dispõe a nenhuma atividade, inclusive o ato de se matar. Alcançado este estágio, a tendência é a omissão, que também é considerado uma das formas de suicídio.





Jovens Suicidas



Entre os jovens (faixa etária que compreende dos 15 aos 24 anos) o suicídio já é a terceira causa de morte, atrás apenas dos acidentes e homicídios.

Os conflitos mais comuns que desencadeiam os suicídios entre os jovens são encontrados na educação, criação e conduta familiar dos indivíduos. O sentimento de culpa imposto pelas chantagens emocionais, agressões, castigos exagerados, criação e imposição de uma auto-imagem irreal ao indivíduo, o abandono afetivo e a superproteção são as principais causas dos suicídios cometidos entre os jovens. A soma desses, e outros fatores menos relevantes resultam numa desorganização da personalidade em desenvolvimento, desequilibra continuamente o sistema nervoso e desencontra o indivíduo do seu ego. Por conseqüências superficiais temos o bloqueio intelectual, a constante desmotivação pelas atividades cotidianas (como os estudos), a necessidade de uma fuga psíquica e o entorpecimento mental. Novamente o suicídio é o resultado mais grave dos desequilíbrios.





Indicadores de Risco



Geralmente o suicídio não pode ser previsto, mas existem alguns indicadores de risco:



· Tentativa anterior ou fantasias de suicídio.

· Disponibilidade de meios para o suicídio.

· Idéias de suicídio abertamente faladas.

· Preparação de um testamento.

· Luto pela perda de alguém próximo.

· História de suicídio na família.

· Pessimismo ou falta de esperança.




By Spectrum
publicado por zaitz3v às 22:06
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 29 de Janeiro de 2004

Bad Judgement

The Doctors passed judgement on me
Around the time that nightingales dined
And you and I met together
How I feel it, my heart pines
For your sublime colourful clutter
Underwear adrift winking grins
Roll a spliff
I bask in your beautiful belfry
Make a cup of tea
That righteousness of yours thrills me
I blatently long to plunder
To cherish and tear it all asunder
To thrive in glorious error
Cuddle and yearn for ya
To burn and turn round the axis
Of all that is new
All you do
To see me through these blues
I love you
publicado por zaitz3v às 19:31
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Se eu morresse amanha....

Se eu morresse amanhã, viria ao menos
Fechar meus olhos minha triste irmã;
Minha mãe de saudades morreria
Se eu morresse amanhã!

Quanta glória pressinto em meu futuro!

Que aurora de porvir e que manhã!
Eu pendera chorando essas coroas
Se eu morresse amanhã!

Que sol! que céu azul! que dove n'alva

Acorda a natureza mais louçã!
Não me batera tanto amor no peito,
Se eu morresse amanhã!

Mas essa dor da vida que devora

A ânsia de glória, o dolorido afã...
A dor no peito emudecera ao menos
Se eu morresse amanhã!
publicado por zaitz3v às 18:37
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2004

MetallicA - Battery

Lashing out the action, returning the reaction
Weak are ripped and torn away
Hypnotizing power, crushing all that cower
Battery is here to stay

Smashing through the boundaries
lunacy has found me
cannot stop the Battery
Pounding out aggression
turns into obsession
cannot kill the Battery
Cannot kill the family
Battery is found in me
Battery

Crushing all deceivers, mashing non-believers
never ending potency
Hungry violence seeker, feeding off the weaker
Breeding on insanity

Smashing through the boundaries
lunacy has found me
cannot stop the Battery
Pounding out aggression
turns into obsession
cannot kill the Battery
Cannot kill the family
Battery is found in me
Battery

Circle of Destruction, Hammer comes crushing
Powerhouse of energy
Whipping up a fury, Dominating flurry
We create the Battery

Smashing through the boundaries
lunacy has found me
cannot stop the Battery
Pounding out aggression
turns into obsession
cannot kill the Battery
Cannot kill the family
Battery is found in me
Battery

Alguma vez ouviram esta música? É das melhores que este grupo alguma vez fez...
publicado por zaitz3v às 14:23
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2004

Estranho...

Hoje fiz um teste de portugues. Mais um teste, nada de especial. Até que olhei para o poema que vinha no enunciado e pareceu-me ver um espelho. As palavras que li não podiam definir melhor o que eu sou. Deixo-vos aqui o poema, espero que gostem...

ABDICAÇÃO

Toma-me, ó noite eterna, nos teus braços
E chama-me teu filho... eu sou um rei
que voluntariamente abandonei
O meu trono de sonhos e cansaços.

Minha espada, pesada a braços lassos,
Em mão viris e calmas entreguei;
E meu cetro e coroa - eu os deixei
Na antecâmara, feitos em pedaços

Minha cota de malha, tão inútil,
Minhas esporas de um tinir tão fútil,
Deixei-as pela fria escadaria.

Despi a realeza, corpo e alma,
E regressei à noite antiga e calma
Como a paisagem ao morrer do dia.

Fernando Pessoa, 1913
publicado por zaitz3v às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
Segunda-feira, 26 de Janeiro de 2004

Promessa...

És a pessoa mais importante para mim. Tudo o que faço é por ti. És a minha razão de

viver. És tudo. Por ti tudo.



Sempre te disse isso. Espero que acredites, pois estou perdidamente apaixonado por

ti e estas são as mais sinceras palavras que te posso dizer. Tenho impressão que a

minha insegurança tem sabotado tudo. Mas agora que vi isso, vou corrigir.



Quero que saibas que a chama que em mim ardia por ti mudou. Existe agora um

incêndio incontrolável! Cada minuto que passo sem ti parece uma eternidade em que

este incêndio me consome. E é por isso que tomei esta decisão, talvez a mais

importante da minha vida.



Por ti irei mudar o mundo. Posso ser apenas uma gota neste imenso oceano, uma gota

mais pequena que qualquer das tuas lágrimas. Mas esta gota irá mudar toda uma maré,

só para estar mais próximo de ti. Por ti irei até ao fim do mundo, contra tudo e

contra todos, doa o que doer, doa a quem doer. E se o fim do mundo fica no Porto, é

até ao Porto que irei.



Até agora pensávamos no Verão como data em que nos iríamos encontrar. Mas quando me

apercebo do que sinto, vejo que este incêndio que em mim arde me terá totalmente

consumido por essa altura. A única maneira de o parar é encontrar-me contigo o mais

depressa possível.



Por isso fica aqui a promessa. Juro perante todos os leitores deste post que te

amo, e que em Fevereiro irei ao Porto passar um fim de semana inteiro contigo. A

decisão está tomada, não há retorno. Nem que para isso tenha que enfrentar o resto

do mundo, em Fevereiro irei ao Porto. Chegou o momento em que as palavras se tornam

inúteis. O verdadeiro valor de uma pessoa mede-se pelos seus actos e não pelas

suas intenções. Sinto que chegou a altura de passar à acção. Por isso, deixo aqui

uma mensagem para o mundo: EM FEVEREIRO VOU AO PORTO ESTAR COM A MINHA NINA, por

isso habituem-se à ideia! Nunca estive tão convicto de nada na vida como estou

agora. Nada nem ninguém me vai parar.



Não tenho mais nada a dizer. Apenas que amo a minha nina... Não consigo dizer o

quanto a amo, não existem palavras para o descrever. Fica a promessa que em breve a

vou olhar nos olhos e dizer o quanto a amo...
publicado por zaitz3v às 14:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Domingo, 25 de Janeiro de 2004

Cultura Geral

Se você gritar durante 8 anos, 7 meses e seis dias, produzirá energia sonora suficiente para aquecer uma chávena de café.
(Acho que não vale a pena!)
------------//------------
Se você soltar gases continuamente durante 6 anos e 9 meses, produzirá gás suficiente para criar a energia de uma bomba atómica.
(Agora sim!)
-------------//------------
A pressão produzida pelo coração humano ao bater é suficiente para espirrar sangue a uma distância de 9 metros.
(Que porcaria!)
-------------//------------
O orgasmo de um porco dura 30 minutos.
(Na próxima encarnação, quero ser um porco!)
--------------//------------
Bater com a cabeça contra a parede consome 150 calorias por hora.
(Ainda não consegui esquecer aquela "cena" do porco!)
--------------//------------
Os humanos e os golfinhos são as únicas espécies que copulam por prazer.
(É por isso que o Flipper está sempre a sorrir?)
(E porque é que o porco não está incluído nessa lista, se tem mais razão para sorrir???)
-------------//------------
O músculo mais forte do corpo é a língua.
(Hummmmmmmmmm... que bela notícia!!!)
--------------//------------
O crocodilo não consegue mostrar a língua.
(Mas quem a vê ... não conta a ninguém!)
-------------//------------
A formiga consegue levantar 50 vezes o seu peso, puxar 30 vezes o seu peso e cai sempre para o lado direito quando é intoxicada.
(Por beber o quê??? O governo pagou por esta pesquisa???)
-------------//------------
Os ursos polares são canhotos.
(Quem descobriu isso? E a quem interessa?!)
-------------//------------
A pulga consegue pular a uma distância correspondente a 350 vezes o comprimento do seu corpo. É como se um ser humano pulasse a distância de um campo de futebol.
(Só se for para espancar os adeptos adversários)
--------------//------------
A barata consegue sobreviver nove dias sem a cabeça antes de morrer de fome.
(Arghhh!!!)
--------------//------------
O louva-a-deus macho não consegue copular com a cabeça presa ao corpo. A fêmea inicia o ritual de acasalamento arrancando a cabeça do macho.
("Querida, cheguei! Ei, mas o que...")
--------------//------------
Alguns leões copulam mais de 50 vezes por dia.
(Na próxima encarnação, continuo a querer ser um porco... Prefiro qualidade do que quantidade!!! Mas, se não puder ser um porco, quero ser um leão.)
--------------//------------
O paladar das borboletas está nos pés.
(Chiça!!!)
--------------//------------
Os elefantes são os únicos animais que não conseguem pular.
(Graças a Deus!)
--------------//------------
O olho de uma avestruz é maior do que o seu cérebro.
(Conheço algumas pessoas assim...)
--------------//------------
Estrelas do mar não têm cérebro.
(Também conheço algumas pessoas assim!)
--------------//------------
E não se esqueça: se alguém o chatear, precisa de usar 42 músculos da face para franzir a testa. MAS, só precisa de 4 músculos para esticar o braço e dar um murro
publicado por zaitz3v às 19:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 24 de Janeiro de 2004

O meu demónio...

Tempo. Sempre existiu. É a razão de toda a existência.A única dimensão em que o Homem se limita a assistir sem poder manipular. É tudo, apesar de não passar de nada...Sempre nos apercebemos da existência dele. Tem vários instrumentos com que nos tortura. Os mais dolorosos são o tédio e a saudade.É ele que teima em encurtar os bons momentos da nossa vida, tornando-os o mais breve possível. É o maior pesadelo. Foi o principio e será o fim.Medimos este autêntico deus como se fosse uma mera distância. Horas, minutos segundos... Teoricamente todas os minutos contém o mesmo tempo. Não acredito. Tenho passado por intermináveis minutos que parecem horas. Minutos em não estou contigo, em que nada faz sentido. Minutos em que o meu coração é lentamente trespassado por uma lâmina. E aquelas horas que passo contigo parecem segundos...E é este demónio que me atormenta constantemente. Temo que ele te conduza para longe de mim. Nunca esteve a meu favor. Oiço o seu riso sádico cada vez que algo me corre mal. Quando algo corre bem, sei que ele adormeceu, mas voltará para me tirar o que me faz sorrir.Receio que ele esteja a dormir e ainda não te tenha visto. Receio que a besta acorde em fúria e me deixe outra vez sem razões para respirar.És a pessoa mais importante na minha vida. És a minha própria razão de viver. És tudo para mim. Nada irá alterar este sentimento. É tão forte que me protege deste demónio chamado tempo. Espero que o meu demónio esteja bem adormecido. Se acordar sei que te irá afastar de mim.Apesar de toda a distância que nos separa, acredito que na existência do momento em que finalmente ficarei a teu lado, contigo. Esperarei por esse momento o tempo que for necessário. Amo-te.
publicado por zaitz3v às 14:09
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 23 de Janeiro de 2004

Botão de comentar...

A pedido dos leitores deste blog, o botao de comentar foi alterado. Espero que agora seja mais fácil encontrá-lo. Agora já não há desculpa possível: COMENTEM PLZZ!
publicado por zaitz3v às 19:23
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

COMENTEM!!!!

comentem.JPG

Peço-vos, leitores do meu blog (se é que existem): COMENTEM! SEND ME A LIGHT! PLZZZZ

publicado por zaitz3v às 10:46
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2004

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. A continuação...

. Perdido...

. Outro dia em baixo...

. Ontem...

. Um sorriso...

. Os sonhos...

. O meu caminho

. Porque o último adeus é s...

. O meu mundo

. Voltei!

.arquivos

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

. Janeiro 2004

. Dezembro 2003

blogs SAPO

.subscrever feeds